Localizada no Centro Histórico do município de Santa Bárbara MG, a Igreja Matriz de Santo Antônio é uma das obras históricas do patrimônio natural, artístico e cultural da região.

Exemplar da arquitetura barroca de Minas Gerais, a Igreja Matriz de Santo Antônio é considerada uma das mais belas edificações de toda a época da extração do ouro no estado e um dos templos católicos mais bonitos do Brasil. Embora a data de início da construção da igreja seja desconhecida – estima-se por volta de 1713 -, é possível reconstituir sua história pelo que consta no Inventário da Irmandade do Santíssimo Sacramento, documento que registra a criação da paróquia em 1724. Sua conclusão parcial ocorreu em meados dos anos 1800.

O interior da Igreja Matriz de Santo Antônio

Por dentro, a grandiosidade e imponência da matriz estão refletidas não apenas na arquitetura como também nos ricos ornamentos e pinturas. No forro da capela-mor, a Ascensão de Cristo, do mestre Manoel da Costa Ataíde, foi retratada em 1806.

O afresco está ladeado por soluções arquitetônicas em perspectiva ilusionista e colunas infinitas que sustentam a cena. Traços do mestre também aparecem na representação da Assunção de Nossa Senhora, no teto da nave. A obra, porém, é atribuída a seus discípulos que trabalharam de forma generosa no douramento e nos arremates.

As laterais da capela-mor estão enfeitadas com outras pinturas de Ataíde, imitando azulejos. A técnica, realizada sobre a madeira com cores e disposição similar aos azulejos portugueses, era comum em Minas Gerais, uma vez que o trajeto montanhoso das trilhas dificultava a chegada das peças originais intactas ao destino. Nos altares, predomina a combinação de dourado com policromia suave. Os púlpitos apresentavam base e guarda-copo complexos e são guarnecidos com baldaquinos, sustentando anjos.

Peças em madeira entalhada e artisticamente douradas sinalizam um legítimo acervo da imaginária mineira, com seus altares, anjos, pelicanos, ramagens e falsos dosséis, encontrados em grande quantidade nas igrejas barrocas. Entre alguns desses elementos, estão os três graciosos altares laterais, os demais altares de Nossa Senhora do Carmo, São Francisco de Assis e São José, a imagem do Senhor Morto – motivo de intensa peregrinação durante o ano – e a capela do Santíssimo. Esta última foi construída com fragmentos do altar primitivo da igreja, substituído em 1718 por ouro, no estilo rococó.

Uma bela cornija múltipla com pintura, imitando mármore, contorna toda a nave. O arco-cruzeiro, como as demais peças, é profusamente entalhado e tem no alto um medalhão com a imagem de Santo Antônio com o Menino. É trabalhado em finos detalhes de talha, cores e douramentos. Um dos altares laterais está recuado, formando uma pequeno capela separada do recinto da nave.

Ainda percorrendo o interior da matriz, pode-se apreciar o coro, um dos mais encantadores das igrejas mineiras do Século XVIII. Seu perfil em curva sustenta uma balaustrada de maneira escura sobre base com frisos marmorizados e dourados e não só delimita o espaço dos cantores, como avança para as laterais, ampliando o espetáculo visual de seus observadores.

O exterior da Igreja Matriz de Santo Antônio

A fachada da Igreja Matriz de Santo Antônio guarda as características originais da época de sua construção, mesmo após várias reformas e reconstruções.

Do lado de fora, a matriz ostenta uma fachada típica da época em que foi erguida. Construída com barro e madeira, possui frente triangular adornada por uma porta imponente, três janelões guarnecidos de balaustradas com cimalhinhas trabalhadas, duas torres quadradas, baixas e simples, finalizadas em 1752, e uma pequena cruz na cumeeira, além de outras partes que contemplam o frontispício.

Registros históricos apontam que o templo passou por várias reformas e reconstruções ao longo dos últimos séculos. Em 1760, a construção original ameaçava ruir e por isso as congregações São Miguel e Almas, Santo Antônio e Nossa Senhora do Terço se uniram no esforço de erguer e conservar essa matriz de destaque.

Toda a riqueza histórica, artística e cultural da igreja está protegida desde 1938 pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), em documento assinado em 13 de junho, mesmo dia em que se comemora o padroeiro Santo Antônio. A Igreja Matriz de Santo Antônio está situada no Centro Histórico de Santa Bárbara-MG, na parte baixa de uma avenida que começa na Igreja do Rosário.

Horário de Visitação

  • Aberto todos os dias, de 14 às 18hs;
  • Com condutor e isento de taxa;

Quem visita a região da Serra do Caraça, não pode deixar de conhecer a Igreja Matriz de Santo Antônio.

Confira algumas fotos da Igreja de Santo Antônio

Se você gostou deste artigo sobre a Igreja Matriz de Santo Antônio, clique no botão curtir no final desta página, ou compartilhe esta postagem para ajudar a divulgar esse patrimônio com outras pessoas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here